Para: Comissão Russa de Menores e Governo Russo

Maxim Neverov, estudante russo de 16 anos, foi processado sob a "lei da propaganda gay".

Essa lei sem sentido não está afetando apenas os adultos LGBT+, mas também menores que deveriam ser protegidos por ela.

Peço que retire todas as acusações contra Maxim e acabe com a "lei da propaganda gay".

Esta campanha terminou.

Siga a gente no Facebook e no Twitter para receber atualizações sobre nossas campanhas atuais.

ATUALIZAÇÃO – 26 de outubro de 2018: Maxim NÃO é culpado! Vamos continuar la luta contra a "lei de propaganda gay" da Rússia.

------------------------- 

ATUALIZAÇÃO – 18 de outubro de 2018: A audiência de Maxim foi adiada mais uma vez. A nova data é 26 de outubro. O advogado de Maxim acredita saberemos o veredito final nesta data. Seguimos acompanhando o caso com nossos parceiros da Rússia.

------------------------- 

ATUALIZAÇÃO - 4 de outubro de 2018: Hoje aconteceu a audiência de Maxim em Biysk, Rússia. No entanto, antes de haver um veredito, a audiência foi adiada para 18 de outubro, porque a corte ainda aguarda informações pendentes da rede social russa VK. A audiência de hoje não foi pública, então os amigos de Maxim não puderam assistir e nem apoiá-lo. Estamos em contato direto com nosso grupo parceiro, a Rede LGBT Russa, para monitorar qualquer novo desenvolvimento no caso de Maxim.

------------------------- 

ATUALIZAÇÃO – 17 de setembro de 2018: A audiência de Maxim estava marcada para hoje, mas foi adiada para o dia 4 de outubro. Vamos continuar monitorando a situação e seguir apoiando nossos parceiros locais em sua luta contra a "lei de propaganda gay" da Rússia.

------------------------- 

Maxim tem 16 anos e é o primeiro menor a ser processado sob a lei antigay da Rússia.

Na semana passada, ele foi multado em 50 mil rublos (cerca de 750 dólares, ou 3 mil reais) por ter postado imagens de homens “seminus” nas redes sociais. Na Rússia é ilegal escrever, falar ou fazer qualquer coisa que as autoridades considerem como “propaganda de relações não tradicionais”.

É irônico que uma lei que afirma “proteger” as crianças esteja sendo usada contra um menor.

Maxim logo voltará ao tribunal para combater essa decisão. A Rede LGBT da Rússia está dando a ele apoio legal, mas ele também precisa da sua ajuda.

Se milhares de pessoas souberem desse caso, podemos colocar mais uma vez nas manchetes essa lei homofóbica absurda. Podemos exigir a retirada das acusações e pressionar para que essas leis acabem de uma vez por todas.

Ajude Maxim a lutar – peça às autoridades que retirem as acusações e acabem com a “lei da propaganda gay” na Rússia.

Esta campanha é realizada em parceria com a Rede LGBT da Rússia.

Publicado em 17 de agosto de 2018.

Essa é uma campanha da All Out Action Fund, organização sem fins lucrativos, registrada na categoria 501(c)(4) da Receita Federal dos Estados Unidos.