PARA: LÍDERES MUNDIAIS E AUTORIDADES CHINESAS

Maizi e quatro amigas foram presas na China - só por fazer adesivos com mensagens em defesa da igualdade. Elas estavam organizando um protesto pacífico contra o assédio sexual. Se forem condenadas, elas podem ficar até cinco anos na cadeia.

Peço que façam tudo que estiver em seu poder, incluindo a pressão diplomática, para que essas jovens inocentes sejam soltas o quanto antes, e que as acusações contra elas sejam retiradas.

Esta campanha terminou.

Siga a gente no Facebook e no Twitter para receber atualizações sobre nossas campanhas atuais.

Atualização de 13 de abril

Temos excelentes notícias! As cinco ativistas feministas presas por lutarem pela igualdade foram LIBERTADAS.

Vamos aumentar a pressão da campanha #FreeTheFive até que as acusações sejam retiradas e elas possam continuar fazendo seu trabalho revolucionário na China.

***

Xiao La precisa da sua ajuda. A namorada dela, Maizi, foi presa e pode passar até 5 anos na cadeia. Por quê? Por fazer adesivos com mensagens em defesa da igualdade.

Xiao La e Maizi vivem na China. Há duas semanas, Maizi e quatro amigas estavam organizando um protesto pacífico contra o assédio sexual. Elas prepararam adesivos para distribuir durante a ação e, só por isso, as autoridades chinesas as colocaram na cadeia.

O aniversário da Xiao La foi no 26 de março. Ela e Maizi tinham planejado comemorar essa data juntas. Como presente, Xiao La só gostaria que Maizi fosse libertada. Seu pedido não será ouvido se ela estiver sozinha, mas, se milhares se juntarem a ela, nossa pressão pode ser suficiente para tirar Maizi da cadeia.

Por favor, assine e compartilhe a petição para ajudar a namorada de Xiao La e suas amigas.

Publicado em 25 de março.
Foto: 
Xiao La e Maizi, Amnesty Internacional

Essa é uma campanha da All Out Action Fund, organização sem fins lucrativos, registrada na categoria 501(c)(4) da Receita Federal dos Estados Unidos.