Para: Sr. Malusi Gigaba, Ministro Sul-Africano do Interior

O pastor americano Steven Anderson é conhecido por promover a violência e a homofobia. Ele "comemorou" o massacre de Orlando dizendo que agora haveria "50 pedófilos a menos no mundo".

Agora ele planeja visitar a África do Sul para "arrebanhar almas", nas palavras dele.

Negue a entrada de Steven Anderson na África do Sul e impeça que espalhe o ódio em nosso país.

Esta campanha terminou.

Siga a gente no Facebook e no Twitter para receber atualizações sobre nossas campanhas atuais.

Atualização, 13 de setembro de 2016: Vitória! A África do Sul negou o visto do pastor americano Steven Anderson, que "comemorou" o massacre de Orlando em sua igreja. "Temos o compromisso de prevenir o ódio e a violência em todas as suas formas contra as pessoas LGBTI e contra qualquer outra pessoa em um estado democrático", disse o Ministro Malusi Gigaba. Obrigado por apoiar essa campanha! O amor sempre vence o ódio!

-----------

Atualização, 6 de setembro de 2016: Entregamos ontem nossa petição ao Ministro do Interior da África do Sul, Malusi Gigaba. Ele ainda não tomou uma decisão, mas continuaremos acompanhando e avisaremos quando for hora de entrar em ação novamente!

-----------

"Menos 50 pedófilos no mundo."

Essas foram as palavras asquerosas que o pastor americano Steven Anderson usou em sua igreja para "comemorar" o massacre em Orlando no mês passado.*

Como se não fosse o bastante, Anderson está planejando vir espalhar o ódio no meu país, a África do Sul. Mas nós podemos pará-lo.

Milhares de sul-africanos estão pedindo ao ministro do Interior, Malusi Gigaba, para impedir a entrada de Steven Anderson no país. Se milhares de pessoas se juntarem ao nosso apelo, as autoridades não poderão nos ignorar.

Assine agora e ajude a manter o pastor Steven Anderson fora da África do Sul.

Publicado em 18 de julho de 2016.

Essa é uma campanha da All Out Action Fund, organização sem fins lucrativos, registrada na categoria 501(c)(4) da Receita Federal dos Estados Unidos.